corpo-mulheres

Lançada há 56 anos, a pílula anticoncepcional representou uma verdadeira revolução para a liberdade sexual das mulheres.



Sua hegemonia como método contraceptivo, porém, vem sendo confrontada por mulheres dispostas a conhecer seus corpos e descobrir formas de proteção que ofereçam menos riscos à saúde. “A pílula seduziu por muito tempo as mulheres que hoje começam a se questionar se a suposta facilidade vale os riscos”, afirma a ginecologista Halana Faria, integrante do Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde.

Leia a matéria completa aqui

Compartilhe!